terça-feira, 16 de agosto de 2011

CONSELHO

Siga a seta,
Mas saiba:
Não existe reta,
Meta imutável,
Sorte traçada.

A glória é pódium das Eras
Que ultrapassam as quimeras do agora.
Ora.
Medita a desmedida gratidão
E desminta, em teu íntimo, os teus muitos "nãos".

O sonho que almejas
É salutar ao toque das mãos.
Contudo, o Universo do agora
Sempre chora
Enquanto sereno elabora
O seleto céu
do teu coração.

Um comentário:

poemasemfoco disse...

Seu conselho é sábio, Nara. Belo!